Prisão de João de Deus

 

BRASIL NAS REDES – 14 de dezembro
A Justiça de Goiás determinou a prisão preventiva de João de Deus na tarde desta sexta-feira, 14 de dezembro. Suspeito de abuso sexual e estupro contra seguidoras, o médium foi alvo de mais de 300 denúncias nesta semana.

O monitoramento LEVELS mostra como o tema repercutiu nas redes sociais.

Repercussão na mídia
Grande parte da rede pertence a repercussão da notícia pela imprensa, 38%, feita por grandes veículos de comunicação de forma imparcial.

Defesa das vítimas
O cluster em defesa das vítimas ocupa 38% da rede, e enfatizam a cultura do estupro, criticando narrativas que desacreditam as denúncias e as mulheres que apresentaram denúncias contra o médium.

Meme
Parte relevante da rede se dedica a repercutir a notícia através de memes, 21%. O humor apresentado faz referência ao caráter divino atribuído a João de Deus e, em tom de deboche, repercute sua prisão.

Crítica a João de Deus
As narrativas em tom crítico a João de Deus ocupam 18% da rede monitorada, questionam a demora da justiça em decretar prisão, e comentam a prática comum de abuso e estupro por líderes religiosos.